Remarketing: O que é e como fazer?

O remarketing é uma ferramenta maravilhosa e indispensável do marketing digital.

Ter um e-commerce ou infoproduto e não se utilizar desta ferramenta significa deixar dinheiro na mesa. Quer saber mais e como aplicá-lo? Então acompanhe esse artigo até o final

O que é remarketing?

Remarketing é uma estratégia do marketing digital utilizada para retrabalhar um anúncio já publicado, visando o aumento de sua taxa de conversão em vendas.

A média da taxa de conversão, no Brasil, entre um produto anunciado e convertido em venda é de 1%.

Ou seja, a cada cem pessoas que assistem um determinado anúncio na web, apenas uma efetiva a compra do produto anunciado.

Porém, e é aqui que está a sacada, destas outras noventa e nove pessoas, boa parte fica impactada pelo anúncio, ficam parcialmente persuadidas à compra, em um estágio emocional que podemos chamar de pré-compra.

Não tomaram a decisão de compra por alguma razão específica, seja pelo fato de o cartão de crédito não estar em uma boa data de compra, por falta de tempo, por ter outra prioridade à frente, ou, até mesmo, devido à falta de persuasão do anúncio (uma copy mal feita, por exemplo).

É aqui que o remarketing entra!

Como um reforço de campanha, um esforço extra de anúncio do mesmo produto, com foco no aumento da taxa de conversão (venda efetiva).

Fazendo uma analogia descontraída, é como ter o Messi no banco de reservas do time do Barcelona e colocá-lo em campo apenas no segundo tempo.

O jogo já está estudado, as “barreiras de entrada” para o gol adversário já foram percebidas, a melhor estratégia já está definida e… O Messi entra em campo!

Pode não sair um gol? Sim, até pode. Mas as chances de sair um gol são enormes!

Como fazer Remarketing?

Há duas principais ferramentas para fazermos remarketing:

1- Google Adwords – integrado com o Analytcs:

Dentro do Analitycs há um ícone chamado “Remarketing”. Quando ativamos este botão, esta função passa a ficar ativa dentro do Adwords.

Na aba “Biblioteca compartilhada”, podemos gerenciar o perfil do público que visitou o nosso site.

  • Público de quem acessou a Home.
  • Público de quem acessou Produtos.
  • Pessoas que acessaram Categorias.
  • Público de quem acessou Carrinho.
  • Público de quem fez Checkout.

2- Facebook Ads:

Dentro do gerenciador de anúncios, há um código chamado Pixel do Facebook.

Este pixel deve ser instalado dentro do nosso site, tem vídeos dentro do próprio Facebook ensinando a fazer isto.

Aqui, a aba referente ao gerenciamento do público se chama Públicos.

Gerencia-se, então, os mesmos cinco públicos listados acima.

Em ambos os casos, temos que estipular o prazo do remarketing.

Recomendo prazo máximo de 14 dias. Por que 14 dias?

Em função de um índice chamado ROI (retorno sobre o investimento).

A estatística aponta que quando fazemos remarketing com prazo inferior a 14 dias, deixamos de converter algumas vendas. E quando utilizamos prazo superior a este, o retorno (conversão em vendas) é menor do que o valor investido (orçamento do anúncio). O curso de marketing digital Mude a sua Rotina ensina diversas técnicas para fazer suas campanhas de Facebook ads performaram bem e garantir um retorno positivo de seu dinheiro investido.

Dicas de ouro – estratégias de remarketing:

1-     Aquecimento do lead:

Anunciar conteúdos gratuitos (entregar o overdelivery, gerando empatia) e depoimentos de clientes satisfeitos com o produto anunciado (prova social).

2-     Revisão do anúncio e teste A/B:

Testar e aperfeiçoar a copy ao máximo, para que o remarketing tenha um efeito avassalador.

Desenvolver copys que convertam vendas, sempre em harmonia com a linguagem e os interesses do nosso público.

Uma excelente ferramenta para fazer isso é o TESTE A/B.

Em resumo, esta ferramenta nos possibilita publicar duas Copys diferentes, para anunciar o mesmo produto.

A análise é feita sobre o resultado de cada uma das duas copys, comparando as melhores performances de imagem, título, texto e horário de publicação.

Após a análise do teste, teremos a melhor copy para publicação.

3-     Cupons de descontos:

Criar anúncios de cupons de desconto para quem já visitou Carrinho, Categoria e Produto (um anúncio para cada categoria).

4-     Anúncio lembrete:

Anúncios que geram sentimentos de escassez para o público, valorizando, assim, o produto anunciado.

Ex.: “Faltam 3 dias para o fim dos cupons de desconto do “Aprenda a fazer ramarketing”. Você não vai perder a oportunidade de aumentar suas vendas em até 30%, vai?”.

5-     Técnicas de SEO (otimização para mecanismos de busca):

Sabendo utilizar estas técnicas, garantimos bons rankings orgânicos, gerando maior tráfego e autoridade para o nosso site.

Existem excelentes infoprodutos e artigos de marketing digital que nos ensinam as técnicas de SEO, recomendo fortemente.

Ex: Uso de palavras-chave, conteúdo de qualidade, URL amigável, título da página dentro da linguagem do nosso público, meta de 160 caracteres para a tag description, estrutura de diagramação da página (títulos e subtítulos h1, h2..), etc. Este tema é extenso, podemos explorá-lo em um outro artigo.

Obs: Cuidado com a utilização de letras maiúsculas (diferentes tipos de servidores trabalham com caracteres maiúsculos e minúsculos de maneira diferente), palavras sublinhadas, excessos de pontuações (uma sequência grande de exclamações, por exemplo, pode ser interpretado como Spam), etc.

6-     Técnicas de PNL (programação neurolinguística):

Entender e explorar os gatilhos mentais que despertam o desejo de consumo do nosso público ao produto anunciado.

Ex: Utilizar palavras e abordagens persuasivas que despertem medo e cobiça é uma das técnicas mais eficientes para “eletrificar” um público.

O medo de perder uma boa oportunidade e a cobiça de ganhar vantagens ao adquirir um determinado produto (valor agregado).

Vale a pena explorar este tema, ele também é bastante vasto e pode ajudar muito a nos deixar afiados na utilização dos gatilhos mentais que despertam desejo de consumo.

Meta de remarketing:

Uma boa meta do remarketing é aumentar a conversão em 30%.

Sim, isto é possível! Este número também é um dado estatístico.

Em uma estrutura de empresa física, por exemplo, aumentar o faturamento em 30% chega a ser um sonho, que requer significativos investimentos de tempo e de dinheiro para ser alcançado.

Já no marketing digital, podemos e devemos alcançar esta meta, investindo muito menos tempo e dinheiro.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *